Números de zero a dez vão por extenso. O mesmo ocorre com o uso de cem e mil. Exemplo: O aluno encontrou três colegas, 11 professores e 18 ex-colegas.

Mesmo contrariando a regra acima, use algarismos quando seguidos de símbolos. Exemplos: 3h, 5%, 8kg, 3oC, 20 m, 1min23s508, 3 acres, 6 toneladas, 2 metros de altura, 3 polegadas.

No caso de dimensões, medidas, pesos, proporções ou comparações. Exemplos: Ele perdeu por 21 votos a 3. A receita leva 5 quilos de farinha e 2 ovos. O terreno mede 5 metros por 22 metros. O presidente está no poder há 20 anos, o deputado está no Congresso há 2 anos, e o senador há 7. O Flamengo perdeu para o Vasco por 3 a 2.

Números com decimais. Exemplo: O campo de futebol tinha 30,5 metros de largura.

Algarismos superiores a 1 mil devem vir grafados com ponto. Exemplos> 2.518 – 5.617. Mas, o ano de 1999, ano de 2010, sem ponto!

Ao usar mil, milhão, bilhão, trilhão, aplique a forma mista, se os números forem redondos ou aproximados. Exemplos: 3 mil camelos; 1,5 milhão de litros (atenção, 1 é singular, por isso 1,5 milhão e não milhões); 2 bilhões de habitantes; 3,6 trilhões de dólares.

Especifique sempre as ordens de grandeza dos números, mesmo que isso signifique a repetição de palavras. Exemplos: O partido reuniu de 3 mil a 5 mil pessoas na praça. O preço da banana varia de 2 reais a 5 reais o quilo. Ele não se importa de falar para 20 pessoas ou 20 mil pessoas. A inflação prevista para 2010 ficará entre 7% e 9%.

No caso de números quebrados, use algarismos. Exemplos: O governador foi eleito com 3.546.890 votos – ou 3,54 milhões de votos, dependendo da precisão da matéria. A cidade tem 1.254 farmácias – ou 1,25 mil farmácias.

Nunca use zero (0) antes de números inteiros. Exemplos: 8h, e não 08h; dia 5 de agosto de 2010 e não 05 de agosto. Ele chegará às 8h35 e não às 08h35. Leia a partir da página 5 e não da página 05.

Use por extenso os números fracionários. Exemplos: dois terços, três quartos.

No caso de dinheiro use o número seguido da moeda. Exemplos: 5 reais, 8 dólares, 33 euros, 3 milhões de ienes.

No caso de percentagem, use números. Exemplo: A taxa de desemprego caiu 3% em novembro.

Nunca inicie frase com número. Exemplo: 33 mulheres pediram asilo político à Polícia Federal, em Brasília. Trinta e três mulheres pediram, ou, melhor, trocar a ordem na frase: A Polícia Federal de Brasília recebeu pedido de asilo de 33 mulheres.

Lembre-se que não existe hífen nos números ordinais. Exemplos: décimo terceiro salário (e não décimo-terceiro); vigésimo sexto caso; octogésimo nono aniversário.

Idade: use números. Fulano de tal, 37 anos... Maria Alice, 4 anos...

Use por extenso o número nos nomes de cidades, em palavras compostas, nas expressões populares ou quando o número estiver substantivado. Exemplos: Três Corações; quatro-olhos, segundo-tenente, dois oito aos oitenta, pintar o sete, fazer um quatro, o dois de copas.

Números romanos. Use-os apenas para designar reis e papas, nomes oficiais, os comandos aéreos e os séculos. Exemplos: Luis XV, João XXIII, d. Perdo II, XV de Piracicaba, IV Exército, V Comar (Comando Aéreo Regional), século XX. Guarde dos números romanos as sete letras básicas: I = 1 – V = 5 – X = 10 – L = 50 – C = 100 – D = 500 – M = 1.000

Atenção: billion no Reino Unido representa trilhão. Um mil million de dólares, em espanhol, significa 1 bilhão de dólares.