Brasil e Chile: partida une família, mas divide torcida | unicos.cc

unicos

Rodrigo (D) e seu pai Manuel (E) no Beira-Rio - Foto Arquivo Pessoal (1)

Brasil e Chile: partida une família, mas divide torcida

No interior gaúcho, familiares têm ligação com os dois países, que se enfrentam neste sábado (28)

Postado em 28 de junho de 2014 por Leonardo Vieceli

A Copa é capaz de unir familiares em frente à televisão e, na cidade de Bom Princípio, no Rio Grande do Sul, os Molina Munhoz também acompanharão a partida entre Brasil e Chile pela telinha neste sábado (28). Porém, de uma maneira peculiar. Devido à ligação da família com ambas as nações, o duelo dividirá a torcida.

Da união entre o chileno Manuel Molina e a brasileira Georgete Maria Munhoz, nasceram os filhos Mariana, 21 anos, e Rodrigo, 18 anos. O caçula da família explica que todos assistirão aos jogos juntos. “Meu pai torce pelo Chile. Como eu vim cedo para o Brasil, quando eu tinha três anos, me sinto mais brasileiro do que chileno. Então, torço pela Seleção Brasileira. Minha irmã e minha mãe são neutras”, conta.

Embora seja natural de Santiago, Mariana diz que não se sente obrigada a apoiar somente a equipe chilena. “É simplesmente o sentimento de torcer pelos dois países que estão no meu sangue”, afirma. Rodrigo pensa de forma semelhante à irmã. “Para você ter uma ideia, eu não entendo muito bem o espanhol. Mas ficarei feliz com a vitória de qualquer um dos dois”, frisa.

Para ele, a atual seleção chilena é a melhor que o país já teve. Apesar de elogiar a equipe comandada pelo técnico Jorge Sampaoli, o torcedor aposta no triunfo dos comandados de Felipão. Além de seu pai, Rodrigo afirma que o Chile contará com a torcida de seu avô e de seu tio, ambos chilenos e moradores de Bom Princípio, que fica a cerca de 70 quilômetros de Porto Alegre.

molina

Pai (E) e filho (D) no jogo entre Holanda e Austrália (Foto: Arquivo Pessoal)

Antes de irem para o Rio Grande do Sul, os Molina Munhoz viveram por um período em São Paulo. Conforme o caçula, a escolha por Bom Princípio – cidade que se destaca na produção de morangos – partiu do desejo de seu pai de viver em um local tranquilo, algo que não condiz com a agitação paulistana.

Apesar de ter crescido em terras brasileiras, o jovem menciona que a família não deixa de lado as raízes chilenas. De acordo com Rodrigo, ele e os familiares visitam o País sul-americano quando possível. “Fui umas três vezes para lá”, comenta.

Entusiasmado com a Copa, o jovem acompanha o desenrolar do torneio. E até aposta em uma final entre Brasil e Holanda. Além de assistirem aos jogos pela televisão, Rodrigo e Manuel deslocaram-se ao estádio Beira-Rio, no último dia 18, e viram de perto a vitória da seleção europeia sobre a Austrália. Para o confronto entre Alemanha e Argélia, a última partida da Copa na capital gaúcha, os ingressos foram comprados.

Leonardo Vieceli

Estagiário de Jornalismo


facebook-unicos twitter-unicos flickr-unicos youtube-unicos creative-unicos